180
20 de abril, 2018 14:00 CET

SSAB exibiu equipamentos fabricados em aço de alta resistência na Expoforest 2018

Durante a feira, siderúrgica sueca expôs fueiros das marcas Emex e Fex fabricados com Strenx, além de um rolo de alimentação fabricado em Hardox e um disco de feller fabricado em Strenx; aplicações demonstram benefícios para o setor, como materiais mais leves, com mais resistência e mais capacidade de carga

A siderúrgica sueca SSAB participou da edição de 2018 da Expoforest - feira do setor florestal que aconteceu em Santa Rita do Passa Quatro (SP), de 11 a 13 de abril. Em seu estande, a companhia exibiu fueiros das empresas Emex Brasil e Ferro Extra, ambos fabricados por parceiros membros do grupo internacional My Inner Strenx - um programa de qualidade que identifica os produtores e os produtos feitos de aços superiores, bem como as técnicas de produção com controle de qualidade para as suas exigentes aplicações - um rolo de alimentação fabricado em Hardox e um disco de feller fabricado em Strenx.

 

Luiz Monegatto, gerente geral de vendas da América do Sul Atlântico da SSAB, explica que os aços de alta resistência estão presentes em quase toda a cadeia do setor florestal, podendo ser aplicados em quaisquer equipamentos que exijam maior vida útil, maior resistência ou menor peso. "Participar da Expoforest é uma maneira de estar próximo aos usuários finais da indústria e poder mostrar os benefícios de usar equipamentos florestais feitos a partir de aços de alta resistência, que proporcionam soluções mais leves, duradouras e sustentáveis".

O fueiro modelo B2 da Emex Brasil e o fueiro para transporte de toras da Ferro Extra foram desenvolvidos com o Strenx 700, aço de alta resistência fabricado pela SSAB. Leonardo Vieira, gerente técnico da SSAB, explica que estes projetos saíram do material comum, com 350 MPa, para trabalhar com material de 700 MPa (e em alguns casos, com 960 MPa), com o objetivo de reduzir as espessuras e melhorar o projeto do equipamento. "Com os fueiros, os clientes sempre estão buscando um equipamento mais leve, com mais resistência e mais capacidade de carga. Normalmente, quando se trabalha com aço convencional, estamos falando de espessuras de 6 a 8 mm para fazer um equipamento como esse. Com 700 MPa ou 960 MPa, podemos reduzir essas espessuras para 3mm, e em alguns casos, até 2mm - uma redução muito significativa no peso do equipamento", salienta. "Ao invés de carregar aço durante o transporte, passaram a carregar cada vez mais madeira", diz Leonardo, ressaltando os ganhos para o fabricante, como aumento de produtividade e redução do custo de transporte por tonelada produzida. "Esta solução traz um retorno muito mais rápido do investimento feito neste equipamento, como o custo de combustível, pneu e consequentemente, a maior capacidade de carga", explica.

 

Thiago Zuntini, gerente comercial da SSAB, explica que o rolo de tração (também exibida no estande da SSAB), peça que compõe os cabeçotes de corte Harvester, geralmente são feitos com uma peça de ferro fundido ou são discos de aço com bastante solda. "Um dos nossos clientes, a Ferro Extra, desenvolveu uma solução só com chapa de alta resistência - Hardox 450 e 500 - e reduziu drasticamente o consumo de solda, deixando o equipamento muito mais rápido, com uma estrutura mais leve, com durabilidade maior e com um custo mais interessante; e os dentes, por serem cortados, têm a durabilidade muito maior caso fosse soldado - como são feitos normalmente", diz.

 

Já o Disco de feller foi fabricado em Strenx 700 pela D'Antonio Equipamentos, uma das pioneiras no Brasil a fazer o disco com o conceito de todo o material ser integrado em uma peça só, ao invés de um disco e mais um suporte de dentes parafusados. Zuntini explica que, como o disco gira em alta velocidade, cortando a árvore que vai sendo depositada em cima dele, para essa operação, é preciso ter um material resistente ao impacto e ao desgaste, mas, ao mesmo tempo, que não seja muito duro, pois ele pode trincar. "Chegamos a uma solução mais leve e mais segura, por ser uma peça única. Outro benefício que a SSAB oferece é o seguinte: como é uma peça que gira, precisa ter estabilidade. Então, em um material que tem um controle de espessura muito rigoroso, também auxilia nessa parte pelo balanceamento da peça", completa.